Pesquisa mostra que crise ajuda oposição na Espanha

Na Espanha, a oposição conservadora tem ampliado sua liderança sobre os socialistas, em meio à pior recessão enfrentada pelo país nos últimos anos, de acordo com uma pesquisa de opinião publicada hoje.

AE, Agencia Estado

12 de abril de 2009 | 14h55

O Partido Popular, de oposição, registrou 43,4% dos votos, comparado com os 39% de apoio pelo primeiro-ministro socialista José Luis Rodriguez Zapatero, segundo pesquisa publicada pelo diário de esquerda Publico. O resultado sugere uma leve melhora na posição da oposição, enquanto as eleições do Parlamento europeu, que acontece em junho, se aproximam.

A pesquisa anterior realizada pelo Publico dava ao PP somente 40,7% dos votos comparado aos 39,2% dos Socialistas. Conduzida entre 25 de fevereiro e 18 de março, essa consulta foi publicada pelo Publico em 5 de abril.

A taxa de desemprego da Espanha atingiu 15,5% em fevereiro, maior nível entre os 27 países da União Europeia (UE) e quase o dobro da média de 7,9% para o bloco como um todo. Além disso, o nível de desemprego está crescendo no ritmo mais rápido entre os países do mundo desenvolvido, de acordo com o Banco da Espanha. O número é reflexo de como a crise financeira mundial tem atingido o setor imobiliário, que na última década tem sido apontado como o principal motor do crescimento do país. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Espanhaeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.