Pesquisa mundial aponta que Guerra do Iraque é mais perigosa que Irã

A presença de soldados dos Estados Unidos no Iraque é uma ameaça pior à estabilidade do Oriente Médio que o atual governo do Irã, segundo pesquisa de opinião pública realizada em países muçulmanos e europeus. A sondagem mostrou que os habitantes de Grã-Bretanha, França, Alemanha, Espanha e Rússia percebem que a estadia dos soldados americanos no Iraque é uma ameaça maior à paz que o governo do Irã. A opinião sobre as forças dos Estados Unidos no Iraque foi mais negativa em países como Indonésia, Egito, Jordânia, Turquia e Paquistão, de acordo com a sondagem do Centro de Pesquisa Pew. "Somos vistos por muitos de nossos aliados como um problema", admitiu o direito do Centro Pew, Andrew Kohut. Na Grã-Bretanha, o principal aliado dos EUA no Iraque, por exemplo, 41% dos entrevistados disseram que a presença militar americana em solo iraquiano era um perigo para a paz mundial. Apenas 34% descreveram o governo iraniano como tal. O programa nuclear iraniano é visto como uma séria ameaça por governantes internacionais, que vêm pressionando o Irã para que o cancele definitivamente. A pesquisa foi feita em 15 países com amostragens que variaram de 900 a 2 mil adultos entre abril e maio. Tem uma margem de erro de 2 a 6 pontos porcentuais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.