Pesquisa vê bispos mais atentos a abuso sexual nos EUA

Quase todos os bispos católicos dos Estados Unidos estão cumprindo com as novas normas criadas para evitar abusos sexuais por parte de sacerdotes, indicou uma investigação da Igreja. Alguns críticos, no entanto, disseram que o estudo é totalmente deficiente, pois está, segundo eles, sob o controle da hierarquia católica.Segundo a investigação, 90% das 195 dioceses dos Estados Unidos estavam cumprindo plenamente com o plano, que impõe sanções a sacerdotes culpados e exige que os bispos adotem medidas para proteger as crianças. Entre as dioceses que não acataram as normas estão a de Nova York, a de Anchorage (Alasca) e a de Omaha (Nebrasca). Quatro das dioceses não foram investigadas.De acordo com grupos de apoio às vítimas de abusos sexuais, os bispos mantiveram o controle sobre a investigação.Segundo esses grupos, os bispos indicaram quem deveria ser entrevistado pelos investigadores e estes não tiveram acesso a prontuários pessoais que permitiriam, por exemplo, verificar se os bispos estavam acatando a proibição de não transferir os sacerdotes culpados para uma outra diocese.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.