Pesquisas indicam vitória de Kirchner no 2º turno

As pesquisas indicam de forma unânime que o governador Néstor Kirchner deve eleger-se presidente dos argentinos no segundo turno das eleições presidenciais, no dia 18. Uma das pesquisas, a da consultora Equis, afirma que Kirchner venceria com 58,5% dos votos, enquanto Menem obteria 21,7%.No entanto, Kirchner não venceria por mérito próprio, mas sim por causa do "voto antimenemista", ou seja, contra seu rival nas eleições, o ex-presidente Carlos Menem.A Equis indica que 51,8% dos argentinos que votarão em Kirchner o farão "para que Menem perca". Muito abaixo na lista de motivos para votar pelo governador, que é o candidato do presidente Eduardo Duhalde, estão outros 17,2%, que afirmam que votarão em Kirchner porque "é o menos pior". Somente 15,2% sustentam que votariam nele "por estar de acordo com seu programa".Outros 8,7% votarão em Kirchner para que mantenha no posto do Ministério da Economia o economista Roberto Lavagna. Dias atrás, Kirchner anunciou que Lavagna seria seu ministro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.