Pessoa mais velha do mundo morre depois de assumir título

Uma japonesa de 114 anos morreu nesta quinta-feira (13), duas semanas depois de assumir a condição de pessoa mais velha do mundo, revelou um porta-voz do governo de Hiroshima. Mitoyo Kawate, nascida em 15 de maio de 1889, morreu em um hospital de Hiroshima em virtude de uma pneumonia, disse Masatoshi Yamada. Kawate foi internada no início do dia, quando sua saúde piorou. Em 31 de outubro, a instituição londrina Guinness, que registra recordes mundiais, reconheceu Kawate como pessoa mais velha do mundo. O anúncio foi feito depois da morte de Kamato Hongo, também japonesa. Kawate teve quatro filhos e foi agricultora em Hiroshima até os cem anos de idade, comentou Yamada. Dois de seus quatro filhos ainda estão vivos. Yamada não possui detalhes sobre netos e outros familiares de Kawate. Ela passou os últimos dez em um asilo. Apesar de sua saúde ter piorado muito nos últimos dois anos, Kawate sempre foi muito ativa e gostava de cantar. Com a morte de Kawate, a pessoa mais velha do mundo passa a ser Charlotte Benkner, uma americana de North Lima, Ohio, informou a instituição Guinness, que publica o Livro dos Recordes. Ela nasceu em 16 de novembro de 1889. Portanto, fará 114 anos daqui a três dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.