Spencer Platt/Getty Images/AFP
Spencer Platt/Getty Images/AFP

Pete Buttigieg lidera prévias de Iowa

Partido Democrata divulgou resultado parcial nesta terça-feira, 4

Redação, O Estado de S.Paulo

04 de fevereiro de 2020 | 19h11

DES MOINES - O ex-prefeito de South Bend Pete Buttigieg lidera as prévias democratas no Estado de Iowa, anunciou o Partido Democrata na noite desta terça-feira, 4. Com 62% das urnas apuradas, o candidato tem 26,9% contra 25,1% de Bernie Sanders.

A votação aconteceu na segunda-feira, 3. As prévias de Iowa têm importância singular nas eleições americanas, uma vez que o Estado é o primeiro a votar e pode dar um impulso decisivo para o candidato vencedor. Uma derrota clara, por outro lado, pode acabar com qualquer ambição futura. 

Elizabeth Warren aparece em terceiro lugar, com 18,3%, e Joe Biden, um dos grandes favoritos, ficou com o quarto lugar, com 15,6%. Os primeiros resultados foram divulgados quase 21 horas após o início do processo. 

Sanders estava à frente na votação popular, que não é usada para determinar os delegados que votarão na Convenção Nacional Democrata em julho.

A largada democrata na campanha presidencial foi marcada por incerteza, em meio ao atraso na contabilização dos resultados. A razão dos problemas na apuração estava pouco clara até o início desta madrugada e a direção estadual do partido falou em "inconsistências" na forma de cada zona eleitoral reportar números. Já passava da meia noite quando o partido afirmou que o vencedor seria anunciado nesta terça-feira. Autoridades culparam inconsistências relacionadas a um novo aplicativo usado para a contagem de votos pelo atraso incomum.

A confusão enfureceu os democratas, que temiam que o incidente reforçasse a candidatura de Trump à reeleição. As campanhas de alguns candidatos questionaram se os resultados seriam legítimos. 

"Como líder do partido, peço desculpas profundamente por isso", disse Troy Price, presidente do Partido no Estado de Iowa. "Trabalhamos dia e noite para garantir que esses resultados sejam precisos".

Os republicanos perguntaram como os democratas poderiam administrar o país se não eram capazes de realizar um caucus. Trump zombou dos adversários no Twitter, chamando o atraso de um "desastre sem mitigação". 

Antes dos resultados serem divulgados, os assessores de campanha de Biden citaram falhas brutais no caucus. "O que estamos dizendo é que existem algumas inconsistências, que o processo, a integridade estão em jogo. E o Partido Democrata de Iowa precisa verificar esses dados. Verifique novamente, verifique pela terceira vez e verifique pela quarta vez, porque é importante acertar ", disse o conselheiro sênior da campanha de Biden, Symone Sanders.

Iowa é o pontapé inicial de uma sucessão de primárias que ainda têm um resultado incerto. Enquanto pesam dúvidas sobre os favoritos, o moderado Joe Biden e o progressista Bernie Sanders, ambos septuagenários, o presidente Donald Trump já está mergulhado em uma intensa campanha para ganhar um segundo mandato de quatro anos em novembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.