Petrobrás afirma que oferta está garantida

A Petrobrás deve começar a sentir, a partir de hoje, os efeitos da redução no fornecimento do gás boliviano. Num comunicado às distribuidoras do produto das Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, admitiu problemas na importação, mas afirmou que a oferta está garantida.Especialistas crêem que a empresa tem margem de manobra para evitar a diminuição do volume, substituindo o gás boliviano pelo produzido no País.Segundo um observador, apesar da queda de pressão causada pela redução de 3 milhões de metros cúbicos por dia, a Petrobrás conta hoje com um volume maior de produção nacional de gás, que pode suprir essa falta. As unidades de Peroá, no Espírito Santo, e da Bacia de Campos ampliaram sua produção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.