Petroleiro pode causar maior acidente ecológico da história

O petroleiro Prestige, da companhia grega Mare Shipping Inc. e com bandeira, de conveniência, das Bahamas, que sofreu um rombo no casco, na quarta-feira, na costa noroeste da Espanha, pode causar o mais grave acidente ambiental já registrado. O navio, com 70 mil toneladas de petróleo partiu-se em dois. A parte trazeira afundou, com o petróleo contido em seus compartimentos, informou a porta-voz da companhia holandesa de resgate SMIT, Claudia Van Andel. Segundo ela, há pequena possibilidade de resgate da parte dianteira. O grupo ambientalista WWF alertou que o vazamento de todo o petróleo provocará o maior acidente ambiental já registrado, duas vezes maior ao ocorrido no Alaska em 1989. Os problemas com o cargueiro iniciaram-se na quarta-feira, quando um dos tanques foi furado após intensa tempestade, despejando cerca de 5 mil toneladas de petróleo ao mar. Há informações, de acordo com a CNN, de que o acidente pode causar prejuízo econômico de até 90 milhões de euros (US$ 91,2 milhões).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.