Petróleo: risco de novo corte de produção

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) fará um outro corte na produção de petróleo cru se os preços continuarem a cair, disse hoje Adel al-Subeih, ministro de Petróleo do Kuwait. A declaração foi feita em entrevista ao jornal Al-Raiu Al-Amn. Ele não antecipou de quanto será o corte na produção. No mês passado, a Opep decidiu cortar 1 milhão de barris por dia de sua produção para evitar uma queda brusca no preço do petróleo. A medida começou a vigorar em 1º de abril e deve limitar a produção para 24,2 milhões de barris por dia.Antes disso, a Opep já havia decidido reduzir a produção em 1,5 milhão de barris por dia, medida que começou a ser aplicada em 1º de fevereiro. A organização espera com isso manter o preço do barril em US$ 25. Na terça-feira, o vice-ministro de Petróleo da Venezuela, Bernardo Alvarez, disse que a Opep "certamente vai cortar a produção se os preços ficarem abaixo de US$ 22 por barril durante 10 dias consecutivos". Esse mecanismo da organização também prevê um aumento na produção caso a o preço do barril fique acima dos US$ 28 por dez dias consecutivos. Ontem, o valor médio do barril de petróleo ficou em US$ 23,77.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.