Petróleo sobe com prosseguimento da crise na Venezuela

O petróleo era negociado em alta, com os operadores voltando a assumir posições compradas que tinham sido liquidadas na sexta-feira em precaução a um possível fim da greve na Venezuela. Como a paralisação prosseguia e dava sinais de recrudescimento, os operadores decidiram voltar às compras. Na International Petroleum Exchange (IPE), em Londres, os contratos do petróleo Brent para fevereiro, que concentravam o foco do mercado com o vencimento dos contratos de janeiro hoje, subiam US$ 0,42 (+1,57%), para US$ 27,10 o barril. Na máxima desta manhã, os contratos foram negociados a US$ 27,18 o barril. No sistema eletrônico da New York Mercantile Exchange (Nymex), os contratos do petróleo cru para janeiro valiam US$ 28,85 o barril, com valorização de US$ 0,41 (+1,44%). A greve na Venezuela entra hoje em sua 3ª semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.