Petrolíferas do Japão e da China farão intercâmbio

A principal companhia petrolífera chinesa, a China National Petroleum (CNPC), e a líder do setor no Japão, Nippon Oil, chegaram a um acordo para o intercâmbio de seus produtos ao longo de um ano, informaram fontes da indústria. A aliança vai se concretizar em abril, envolvendo os produtos em que cada empresa tenha excedentes, segundo fontes citadas pela agência japonesa "Kyodo". A Nippon Oil fornecerá propileno e outras substâncias para a elaboração de resinas. A CNPC, por sua vez, exportará 100 mil toneladas de gás liquefeito de petróleo (GLP). Com o acordo, a Nippon Oil se compromete ainda a refinar para a CNPC 50 mil barris diários de petróleo, 25% a mais que o volume atual. Analistas do setor destacam o cenário de contração do mercado dos combustíveis no Japão, enquanto na China há uma forte demanda de produtos petroquímicos. As duas empresas enfatizaram a necessidade de manter um fluxo estável de energia no nordeste asiático e o fortalecimento da cooperação, disseram as mesmas fontes. Desde os anos 70 o Japão procura reduzir a forte dependência energética do Oriente Médio, origem de 89% do petróleo que o país consumiu em 2006.

Agencia Estado,

10 Março 2006 | 02h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.