Philip Morris condenada a pagar US$ 3 bi a fumante

Depois de nove dias de deliberações, um tribunal de júri de Los Angeles (EUA) decidiu que a Philip Morris pague US$ 3,005 bilhões a um fumante com câncer nos pulmões. É a maior indenização já concedida em um processo aberto por um indivíduo contra uma indústria de cigarros. O júri decidiu que a empresa pague US$ 5,5 milhões ao requerente, Richard Boeken, como compensação pelo dano sofrido, e US$ 3 bilhões como indenização punitiva.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.