Philip Roth vence prêmio Príncipe das Astúrias de Letras

O escritor norte-americano Philip Roth, considerado uma referência da literatura atual norte-americana, ganhou nesta quarta-feira o prêmio Príncipe das Astúrias de Letras. "Estou encantado em receber o prêmio e emocionado que o júri tenha considerado minha obra merecedora de tal honra", disse o escritor em um comunicado emitido pela fundação Príncipe das Astúrias.

AE, Agência Estado

06 de junho de 2012 | 15h21

Os jurados destacaram que a obra de Roth faz parte da melhor tradição literária dos Estados Unidos, que segue a trilha aberta por autores como John dos Passos, Scott Fitzgerald e Ernest Hemingway, entre outros. "Possuí uma qualidade literária que se mostra em uma escrita fluida e incisiva", disse o júri. "Personagens, acontecimentos e tramas formam uma visão completa da realidade contemporânea, que se debate entre a razão e os sentimentos, como sinal dos tempos e da inquietação do presente".

Roth, de 79 anos, é de Newark, Estado de Nova Jersey. Entre suas principais obras estão "O Complexo de Portnoy", "Pastoral Americana", "O Teatro de Sabbath" e "A Marca Humana". O vencedor do prêmio de Letras do ano passado foi o cantor e escritor canadense Leonard Cohen.

O escritor recebeu o quinto dos oito prêmios Príncipe das Astúrias que serão distribuídos neste ano. O japonês Shigeru Miyamoto, criador da série de videogames "Mario Bros", foi premiado em Comunicação e Humanidades. O biólogo britânico Gregory Winter e o patologista americano Richard Lerner foram laureados em Pesquisa Científica e Técnica. Já o arquiteto espanhol Rafael Moneo venceu na categoria Artes e a filosofa americana Martha Nassbaum em categoria Ciências Sociais.

As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EspanhaprêmioliteraturaRoth

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.