Piloto da aeronave ignorou ordens de controladores de voo

Segundo militares russos, tripulação recebeu ordens para desviar aterrissagem para outro aeroporto

, O Estado de S.Paulo

11 de abril de 2010 | 00h00

O piloto do avião que levava a delegação polonesa para a Rússia teria ignorado diversas ordens de controladores aéreos russos para não aterrissar no aeroporto de Smolensk. Segundo militares russos, as condições meteorológicas eram tão ruins que a aeronave foi recomendada a ir para Minsk ou Moscou porque o aeroporto local não contava com equipamentos para ajudar no pouso.

"A uma distância de 2,5 quilômetros, o chefe dos controladores de voo afirmou que a tripulação do avião aumentou a velocidade de descida", disse Alexander Alyoshin, subcomandante da Força Aérea russa. "O chefe dos controladores deu a ordem para que a tripulação colocasse a aeronave na posição vertical e quando essa ordem não foi cumprida, foi ordenado diversas vezes que eles desviassem para outro aeroporto", afirmou Alyoshin. "Apesar disso, a tripulação continuou a descida e, infelizmente, isso terminou em tragédia."

Investigação. Ontem, o presidente russo, Dmitri Medvedev, prometeu a formação de uma comissão especial para investigar o acidente, em cooperação com os poloneses. O processo será liderado pelo premiê russo, Vladimir Putin. "Não há nada a dizer, apenas mostrar solidariedade às famílias das vitimas", disse Putin. Donald Tusk, o primeiro-ministro da Polônia, viajou ao local do acidente para se encontrar com Putin. Em um comunicado, qualificou o evento de "uma tragédia pessoal". Em Varsóvia, milhares de pessoas deixaram flores nos portões do palácio presidencial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.