Arte/estadão.com.br
Arte/estadão.com.br

Piloto morto em acidente na RD Congo era casado com brasileira

Segundo funcionário da Embaixada brasileira em Kinshasa, mulher teria se mudado para acompanhar o piloto

Cedê Silva - O Estado de S. Paulo,

08 de julho de 2011 | 18h10

Um dos pilotos mortos no acidente desta sexta-feira, 8, na República Democrática do Congo, Paul Mistris, era casado com uma brasileira. A informação foi dada por um funcionário da Embaixada do Brasil em Kinshasa, Daniel Barra Ferreira.

 

Natural de Minas Gerais, ela se mudou para a RD Congo acompanhando o marido. O casal tem duas filhas e mora na capital congolesa, Kinshasa.

 

De acordo com Ferreira, a mulher foi atendida pela Embaixada. Ele não revelou a identidade dela, contudo. Disse apenas que ela teria "entre 30 e 40 anos".

 

Pelo menos 127 pessoas morreram no acidente, ocorrido com uma aeronave da companhia aérea Hewa Bora. Segundo o Ministério congolês dos Transportes, há 51 sobreviventes.

 

Um histórico de acidentes colocou a Hewa Bora na lista de companhia aéreas banidas da União Europeia por "questões de segurança".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.