Pilotos da Força Aérea grega fazem protesto e se recusam a voar

Paralisação foi contra medidas do governo para taxar salários.

BBC Brasil, BBC

26 de abril de 2010 | 17h39

Pilotos da Força Aérea grega realizaram um protesto nesta segunda-feira contra a decisão do governo de começar a taxar seus salários, recusando-se a participar de missões não essenciais.

Os pilotos alegaram estarem fisica ou psicologicamente incapacitados para voar - um mecanismo legal para evitar punições, já que as greves são proibidas pelas regras militares gregas.

A decisão do governo integra um pacote de medidas para controlar o grande déficit público da Grécia.

Os pilotos afirmam que a medida causará um prejuízo médio mensal de cerca de US$ 500 (R$ 873) para cada um.

'Inaceitável'

O protesto desta segunda-feira paralisou basicamente missões de treinamento.

Apesar do protesto, caças gregos permaneceram de prontidão no caso de aviões militares turcos voltarem a violar seu espaço aéreo, como ocorre ocasionalmente.

O ministro da Defesa grego, Evangelos Venizelos, classificou o comportamento dos pilotos como inaceitável, sugerindo que, para eles, dinheiro seria mais importante do que as obrigações com a nação.

O especialista em Defesa grega Periklis Zorzovilis disse acreditar ser altamente improvável que os pilotos voltem a realizar protesto semelhante.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
gréciaeuropaforça-aérea

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.