Pilotos da Lufthansa entram em greve de quatro dias

A companhia área alemã Lufthansa informou que mais de 4 mil pilotos entraram em greve de quatro dias. A porta-voz da companhia, Stefanie Stotz, confirmou que a greve começou à meia noite (pelo horário local). A paralisação foi organizada pelo sindicato Cockpit e deve durar até a quinta-feira.

AE-AP, Agencia Estado

21 de fevereiro de 2010 | 20h59

A companhia organizou um plano de voos especiais e limitados e pediu desculpas aos passageiros "pela inconveniência". Os pilotos pedem condições melhores de segurança no trabalho e acesso às leis do trabalho alemã aos pilotos contratados fora do país.

Tudo o que sabemos sobre:
AlemanhaLufthansagreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.