Pilotos dos EUA reivindicam uso de armas durante vôos

A associação de pilotos das companhias aéreas dos Estados Unidos quer a permissão do departamento de transporte para que os pilotos possam portar armas de fogo durante os vôos, em condições específicas e pré-determinadas. Em comunicado divulgado hoje, a associação classificou a medida de "última linha de defesa" em um eventual ataque terrorista a uma aeronave comercial. A associação acredita que as armas de fogo podem inibir sequestradores.Segundo a proposta, o porte de armas de fogo seria voluntário. Os pilotos precisariam passar por programas de auxílio e classificação. Além disso, eles seriam treinados e nomeados representantes da lei durante os vôos. A UAL, da United Airlines, também propôs equipar as cabines com armas de choques, além de incluir treinamento de defesa pessoal para comissários e pilotos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.