Pilotos e comissários de bordo da França fazem greve

Sindicatos representando os pilotos e comissários de bordo da França anunciaram uma greve de quatro dias a partir de sexta-feira, dia 5 de novembro, como forma de protesto contra um plano da Assembleia Nacional que prevê a aplicação de impostos a alguns benefícios oferecidos a esses profissionais.

AE, Agência Estado

30 de outubro de 2010 | 18h47

Os parlamentares estão debatendo se os pilotos e comissários, que pagam menos por passagens aéreas, estadias em hotéis e estacionamento em aeroportos, devem pagar impostos por esses serviços, o que reduziria o desconto atualmente oferecido.

"Isso não diz respeito apenas aos pilotos, afeta todos, particularmente os funcionários de transporte", disse Yves Deshayes, membro do departamento executivo do SNPL France Alpa, principal sindicato de pilotos da França.

O SNPNC/FO, sindicato dos comissários de bordo franceses, alertou que a lei terá sérias consequências para seus membros. "Diversos comissários vivem no interior e trabalham em Paris. Eles usam de três a quatro passagens por mês para voltar para casa", afirmou a presidente do sindicato, Fatiha Aggoune-Schneider. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Françagrevepilotos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.