Pilotos espanhóis ameaçam convocar mais dias de greve

O sindicato dos pilotos da Iberia advertiu nesta quarta-feira que pode convocar mais dias de greve, além do já planejado 29 de dezembro, se não houver acordo com o comando da empresa em relação à criação de uma nova unidade de baixo custo espanhola, a Iberia Express.

GABRIEL BUENO, Agência Estado

28 de dezembro de 2011 | 10h36

"Se não pudermos encontrar uma solução, entraremos em greve de novo, com certeza", disse Justo Peral, chefe do sindicato Sepla, em entrevista coletiva.

A Iberia, unidade espanhola do International Consolidated Airlines Group (IAG), afirmou que cancelará 118, ou 36%, de seus voos em 29 de dezembro, no segundo dos dois dias de greve até agora planejados pelos pilotos da companhia. O primeiro dia de paralisação ocorreu em 18 de dezembro.

A Iberia Express deve começar a operar voos no segundo trimestre do ano que vem. O Sepla afirma que a nova empresa viola regras trabalhistas, ao separar as operações dos voos da companhia sem a aprovação do sindicato.

A nova companhia de baixo custo operará parte dos voos de curta e média distância da Iberia. A companhia enfrenta dura competição com outras empresas de baixo custo e com os trens de alta velocidade.

O IAG, terceiro maior grupo aéreo na Europa, atrás de Air France-KLM e Deutsche Lufthansa, foi recentemente formado através da fusão entre a British Airways, do Reino Unido, e a Iberia. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EspanhagrevepilotosIberia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.