Pilotos italianos fazem greve contra excesso de trabalho

Pilotos e comissários de bordo italianos devem entrar em greve amanhã, em protesto contra o excesso de trabalho, que pode ameaçar a segurança dos vôos, informou o sindicato dos pilotos do país, Anpac, e a companhia aérea Alitalia. Os pilotos e os comissários de bordo vão se recusar a trabalhar por quatro horas na terça-feira (das 11h00 às 15h00, horário local), o que vai provocar o cancelamento de 136 vôos da Alitalia. A Anpac disse que as tripulações italianas estão trabalhando até 17 horas consecutivamente, embora turnos de 12 horas sejam normais em muitos outros países. A Alitalia disse que seus 235 vôos programados para essa terça-feira, 82 nacionais e 24 internacionais, podem ser cancelados, embora nenhum vôo intercontinental vá ser afetado. A companhia aérea disse que 14 mil passageiros serão prejudicados durante a greve. A Enac, a agência do governo responsável pela segurança nos aviões, disse que está avaliando várias soluções para o problema.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.