Piñera lança 'combate ao terror' em zona indígena

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, instituiu ontem uma força-tarefa para "combater o terrorismo" no sul do país, em uma região com forte presença de índios mapuche. Na sexta-feira, um casal de idosos foi queimado vivo dentro de sua casa, na região de Araucania. Eles supostamente estavam tentando defender a propriedade de grupos radicais mapuche, que teriam ateado fogo à residência. Os mapuche reivindicam o direito de posse de toda a região. Piñera esteve em Araucania após o ataque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.