Piñera presenteará rainha Elizabeth II com rocha da mina San José

Presidente chileno entregará souvenir do caso dos 33 mineiros à monarca durante a visita a Londres

Associated Press e Reuters

18 de outubro de 2010 | 14h31

LONDRES - O presidente do Chile, Sebastián Piñera, oferecerá à rainha Elizabeth II uma amostra da rocha do interior da mina onde ficaram presos 33 mineiros por mais de dois meses.

 

Veja também:

link'Não comos heróis, somos vítimas', diz mineiro

blog Veja no blog como foi a operação

mais imagens Confira as fotos do local

especialSaiba quem são os mineiros

especialESPECIAL: Como foi feito o resgate

 

O mandatário chileno está em Londres por conta de sua viagem à Europa depois do resgate dos mineiros na mina, localizada no norte do Chile. Piñera espera tirar proveito da onda de admiração internacional que o salvamento dos mineiros desencadeou, ajudando a melhorar a imagem do Chile no exterior.

 

Nesta segunda-feira, 18, Piñera disse que pegou duas amostras de rocha na mina - uma para a rainha e outra para o primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron. Na entrevista concedida ao canal BBC, o presidente disse que o resgate não transformou apenas os mineiros, mas sim todos os chilenos e o seu governo.

 

Segurança

 

Piñera também prometeu tomar medidas para melhorar a segurança dos mineiros. "Trabalharemos para melhorar a legislação trabalhista com o mesmo comprometimento e fé que trabalhamos para salvar nossos mineiros", disse o presidente.

 

Segundo ele, o Chile lançou um programa para ter em no máximo 90 dias condições de trabalho de primeiro mundo para os mineiros. O presidente afirmou que seu país ratificará a Convenção 176 da Organização Internacional do Trabalho, que dá aos mineiros mais direitos e segurança.

 

Piñera disse que o país vai melhorar a legislação sem se preocupar com os custos dessas mudanças para a indústria. "Quando você está salvando vidas, você está investindo. Não há preço. Do contrário, se tivermos uma cultura de proteger vidas, nossa indústria mineradora será mais forte", declarou.

 

Ainda nesta semana, Piñera também deve visitar a França e a Alemanha. A viagem foi planejada para ocorrer depois do resgate dos mineiros, efetuado na última quarta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.