Piñera se reúne com líderes do movimento estudantil

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, reuniu-se por quase quatro horas neste sábado com líderes do movimento estudantil universitário e secundarista e representantes de sindicatos de professores, na tentativa de negociar um acordo que ponha fim a três meses de greves, protestos de rua e confrontos entre manifestantes e a polícia.

AE, Agência Estado

03 Setembro 2011 | 19h23

O ministro da Educação, Felipe Bulnes, disse que a reunião foi "muito positiva". "Concordamos em uma grande quantidade de pontos", acrescentou.

Para Camila Vallejo, uma das líderes dos universitários, a reunião "mostra uma grande disposição de avançar, e isso é importante". "Damos valor a esse gesto", disse o líder dos secundaristas, Rodolfo Ribera.

Os estudantes demandam mais verbas para a educação, a reversão do movimento do governo Piñera para acabar com o ensino público e gratuito e o fim da concessão de verbas do governo para instituições de ensino que visem lucro. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Chile movimento estudantil Piñera

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.