Pingüins de Londres ganham picolés para suportar o calor

Uma onda de calor invade a Grã-Bretanha, e a previsão é de que o recorde do dia mais quente do ano no país - registrado em 3 de agosto de 1990, quando a temperatura chegou a 37,1º C na cidade de Cheltenham - seja batido nesta quarta ou quinta-feira. No zoológico de Londres, picolés feitos de peixe estão sendo distribuídos para os pingüins.Tigres e leões foram alimentados com picolés de sua erva favorita, o alecrim. E ursos e macacos estão ganhando picolés com pedaços de maçã, pêra e laranja.No zoológico de Newquay, cidade na Cornualha, a oeste do país, porcos brancos estão sendo cobertos com protetor solar fator 25 para evitar queimaduras.ONGs de defesa de animais começaram uma campanha para que os pecuaristas britânicos não levem seus animais para o mercado com essa onda de calor.A temperatura mais alta do ano até agora chegou a 33,6º C, no dia 15 de julho, em Surrey. A previsão é de que a onda de calor continue nos próximos dias.Na segunda-feira, Londres foi a cidade mais quente do país, quando a temperatura atingiu 32º C."Estamos vendo temperaturas que estão em torno de 10 graus acima da média para esta época do ano", disse Nina Ridge, que faz a previsão do tempo na BBC. O Departamento do Meio Ambiente disse que o calor está provocando nuvens de poluição e elevados níveis de ozônio em Londres.As informações são do site da BBC em português. Para ler o noticiário da BBC, que é parceira do estadao.com.br, clique aqui.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.