Pinochet é intimado por execução de escoltas de Allende

A Suprema Corte do Chile intimou nesta segunda-feira o general Augusto Pinochet a responder sobre sua responsabilidade na execução de dois guarda-costas do presidente Salvador Allende e abriu a possibilidade para que o ex-ditador seja julgado pelas mortes de ambos, informaram fontes judiciais.O tribunal respaldou uma decisão similar emitida em janeiro pela Corte de Apelações. Os dois guarda-costas foram executados por integrantes da Caravana da Morte, um esquadrão que, entre setembro e outubro de 1973, a mando de Pinochet, viajou pelo interior do país para assassinar opositores de seu regime.Os guarda-costas Wagner Salinas e Francisco Lara foram capturados em Curicó, a 180 quilômetros ao sul de Santiago, e deixados mortos em uma rua da localidade agrícola de San Bernardo, 20 quilômetros ao sul.Pinochet, de 90 anos, atualmente está sendo processado por evasão de divisas e falsificação de documentos para abrir contas bancárias no exterior, onde estariam depositados US$ 27 milhões de origem suspeita. Também está indiciado pelo desaparecimento de uma dezena de opositores na chamada Operação Colombo, de 1975.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.