Pinochet liderou golpe de 1973 e foi condenado por genocídio

Augusto Pinochet liderou o golpe militar contra o presidente socialista eleito Salvador Allende, quando tinha 58 anos. Ficou no poder durante 17 anos, período no qual cometeu crimes como genocídio, tortura, fuzilamentos e desaparecimento de cerca de 3.197 vítimas. Entre os anos de 1973 e 1990 Pinochet impôs uma feroz ditadura no Chile e a partir de 1998 o juiz espanhol Baltasar Garzón conseguiu sua prisão em Londres, acusando o ex-ditador por genocídio, terrorismo e tortura. Mais de 300 apelações foram feitas contra Pinochet no Chile e mais de 14 vezes ele foi acusado por violação dos direitos humanos e corrupção.Nascido em Valparaíso no dia 25 de novembro de 1915, Pinochet entrou na Escola Militar aos 18 anos e em 1973 foi nomeado chefe interino do Exército, já que seu titular, o general Carlos Prats, foi nomeado ministro do Interior do governo presidido pelo socialista Salvador Allende.No dia 23 de agosto de 1973, Pinochet foi nomeado chefe do exército por Allende, a quem jurou lealdade, mas somente por 18 dias, já que no dia 11 de setembro do mesmo ano, Pinochet encabeçou o golpe de Estado e inaugurou uma ditadura de 17 anos.Em 1981, elaborou um texto constitucional que concentrava todos os poderes em sua pessoa. Um ano depois, prolongou seu mandato presidencial por oito anos, período de instabilidade e protestos nas ruas, principalmente entre 1983 e 1984.No dia 7 de setembro de 1986, Pinochet saiu ileso de um ataque guerrilheiro e em agosto de 1988 foi designado pela Junta Militar candidato único à presidência. Porém, no plebiscito do dia 5 de outubro, no qual cerca de 55,2% dos cidadãos negaram suas intenções de continuar no governo até 1997.Depois das eleições gerais de dezembro de 1989, no qual foi eleito o democrata-cristão Patricio Aylwin, Pinochet abandonou o poder em março de 1990, mas continuou como chefe do Exército até março de 1998, período conhecido como "democracia tutelada".Casado com María Lucía Hiriart Rodríguez, Pinochet ganhou o cargo de senador vitalício em 1998, cargo ao qual renunciou em 2001. Entretanto, manteve sua imunidade por ser um ex-governante.Sua decadência começou com o descobrimento de fossas clandestinas, denúncias de torturas, fuzilamentos e desaparecimentos de cidadãos chilenos. Segundo o informe Retting, de 1991, durante a ditadura foram registradas 3.197 vítimas, das quais 1.192 ainda continuam desaparecidas.O juiz espanhol Baltasar Garzón pediu a prisão de Pinochet no dia 17 de outubro de 1998 em Londres, onde o ex-ditador ficou detido por 503 dias enquanto pediu, sem êxito, um processo de extradição à Espanha, por denúncias de terrorismo, genocídio e torturas.Depois de voltar ao Chile, Pinochet foi privado de sua imunidade parlamentar, em agosto de 2006, e passou a ser investigado no caso "Caravana da Morte", enquanto familiares das vítimas da ditadura continuavam apresentando denúncias de tortura contra ele.Às mais de 300 acusações no Chile, se somaram uma petição de extradição da Argentina pelo assassinato do general Prats e sua esposa em Buenos Aires, em 1974.Em janeiro de 2001, foi decretada sua prisão domiciliar pelo juiz Juan Guzmán, pela relação com 74 execuções de presos políticos na "Caravana da Morte", em 1973. Porém, em julho de 2002, a prisão foi tirada por conta da alegação de que o ex-ditador sofria de "problema vascular irreversível".Em agosto de 2004, foi novamente acusado por crimes na "Operação Condor", sistema coordenado das ditaduras na Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai, pela perseguição e assassinato de opositores. Porém, em setembro de 2005, a Corte Suprema decidiu definitivamente a seu favor. Em dezembro de 2004, a Corte de Apelações o acusou pelo assassinato de Prats, mas Pinochet foi tirado do caso definitivamente em abril de 2005 por razões de saúde.Por outra parte, o ex-ditador enfrentava acusações por enriquecimento ilícito depois de terem descoberto contas milionárias secretas no banco norte-americano Riggs Bank.Em junho de 2005, Pinochet teve sua imunidade retirada por quatro delitos: fraude fiscal, uso de passaportes falsos, declarações de bens falsas e por usar medidas cautelares sobre seus bens.No mês seguinte, foi acusado pela quinta vez por sua suposta responsabilidade na "Operação Colombo", que encobriu a desaparição de 119 opositores em 1975.No dia 19 de outubro de 2005, a Corte Suprema ratificou sua acusação por manter contas secretas, e no dia 18 de novembro foi submetido a uma acareação com o ex-chefe da DINA, Manuel Contreas, sobre a "Operação Colombo".Depois de ser declarado apto para um juízo, no dia 16 de novembro, Pinochet foi interrogado pela quarta vez sobre suas contas e, no dia 23 de novembro, processado por corrupção e fraude tributária. No dia seguinte, foi processado pela desaparição de seis militantes do MIR e o juiz decretou, mais uma vez, sua prisão domiciliar.No dia 28 de dezembro de 2005, Pinochet foi fichado pela "Operação Colombo", mas obteve a liberdade provisória depois de pagar uma fiança de 24 milhões de pesos.Em janeiro de 2006, obteve a liberdade provisória sob fiança de US$ 19 mil por três crimes da "Operação Colombo". Em 11 de janeiro, perdeu mais uma vez seus privilégios devido a dois homicídios cometidos pela "Caravana da Morte".Em 25 de novembro durante seu 91º aniversário, Pinochet assumiu em carta pública "a responsabilidade política" por seus atos, reiterando que fez tudo "por amor à pátria".Cronologia25 de novembro de 1915 - Nasce Augusto Pinochet Ugarte, na cidade de Valparaíso1933 - Aos 18 anos, Augusto Pinochet entra na Escola Militar23 de agosto de 1973 - Nomeado comandante do exército chileno pelo presidente marxista Salvador Allende11 de setembro de 1973 - Lidera a golpe militar contra Allende, que acabou com o suicídio do presidente no Palácio de La Moneda, sob bombardeio aéreo11 de dezembro de 1974 - Pinochet, até então líder de uma junta militar com quatro homens, toma posse como presidente do Chile11 de março de 1981 - Pinochet continua na presidência pela nova Constituição do paísMaio de 1983 - Regime ditatorial de Pinochet enfrenta os primeiros protestos como reação à forte repressão no Chile7 de setembro de 1986 - Pinochet sobrevive a um ataque no qual cinco guarda-costas acabaram morrendo11 de março de 1988 - Assina lei restituindo os direitos aos partidos políticos, exceto os marxistasAgosto de 1988 - Designado candidato único à presidência pela Junta Militar do Chile5 de outubro de 1988 - Perde o plebiscito que estenderia seu mandato por mais oito anos16 de dezembro de 1989 - Perde as eleições presidenciais para Patricio Aylwin, do partido democrata-cristão11 de março de 1990 - Pinochet deixa a presidência, mas continua como líder militar20 de janeiro de 1998 - Primeiro processo por genocídio, seqüestro, formação de quadrilha e sepultamento ilegal, apresentado pelo dirigente comunista Gladys Marín. 10 de março de 1998 - Pinochet sai do comando do exército, mas continua como senador vitalício, posto criado pela Constituição assinada em seu regime17 de outubro de 1998 - Detido por ordem do juiz espanhol Baltasar Garzón, que solicita a extradição de Pinochet2 de março de 1999 - Autoridades britânicas autorizam Pinochet a voltar ao Chile por conta de seu estado de saúde8 de outubro de 1999 - O juiz britânico Ronald Bartle dá sinal verde à extradição de Pinochet à Espanha, para ser processado por crimes contra a humanidadeJaneiro de 2001 - Juiz Juan Guzman acusa Pinochet por crimes contra a humanidade. Mas o ex-ditador não é preso por seu estado de saúdeJulho de 2004 - Investigações do senado dos Estados Unidos revelam que Pinochet tem fortuna estimada em 28 milhões de dólares em bancos estrangeiros. Pinochet é indiciado por crimes fiscaisNovembro de 2006 - Em seu aniversário de 91 anos, Pinochet publica documento no qual assume "responsabilidade política" pelas ações durante seu governo3 de dezembro de 2006 - Hospitalizado depois de sofrer um ataque cardíaco e um edema pulmonar10 de dezembro de 2006 - Pinochet morre aos 91 anos, em Santiago do Chile

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.