Pinochet pode ter prisão decretada hoje

Um dia depois de prestar depoimento pela primeira vez à Justiça chilena como acusado das violações de direitos humanos cometidas durante o período em que governou o Chile com mão-de-ferro, entre 1973 e 1990, o ex-ditador Augusto Pinochet pode ter hoje sua prisão decretada. Os advogados que defendem os interesses dos familiares de mortos e desaparecidos durante o regime militar entregarão ao juiz Juan Guzmán - que interrogou o general da reserva ontem - um pedido para que Pinochet seja detido e declarado réu. A defesa do ex-ditador deve encaminhar petições para que seu cliente seja considerado mentalmente incapaz de enfrentar um julgamento, o que tornaria Pinochet inimputável, de acordo com as leis chilenas. Leia no Estado

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.