Pior tempestade em décadas mata 105 em Bangladesh

Desmatamento pode ter provocado deslizamentos em locais próximos a residências

Agencia Estado

15 Junho 2007 | 02h47

O número de mortos por causa das fortes tempestades que atingem Bangladesh subiu para 105, após o resgate de mais 14 corpos. A cidade portuária de Chittagong é a mais afetada. Oficiais e testemunhas disseram que as mortes foram causadas por deslizamentos e pela queda de residências na cidade de cerca de 5 milhões de habitantes. Chittagong se localiza entre várias colinas. A geografia da região facilitou a acumulação de água e a formação de correntes de barro, que arrastaram diversas casas de construção precária e seus moradores. A inundação foi tão extensa que os sobreviventes tiveram dificuldade em encontrar solo seco para enterrar os mortos, contam oficiais locais. A chuva intensa também estremeceu o Bazar de Cox, a 100 quilômetros do local, onde a iluminação causou a morte de oito pessoas desde a tarde de segunda-feira, 11. Oficiais locais afirmaram que a inundação está pior a cada hora. Um sobrevivente de Chittagong disse que os deslizamentos ocorreram tão rapidamente que ninguém teve tempo de reagir. "Os desabamentos vieram em direção a nós", atestou. "Parece que vivemos em uma cidade fantasma", um salva-vidas disse. "Nunca antes em minha vida tive que confrontar tamanha calamidade", completou outro. Perigos Oficiais e salva-vidas denunciaram que os deslizamentos em especial nas residências foram causados pela retirada de árvores e outras vegetações na construção de casas. Em outras partes do país, as chuvas e os deslizamentos mataram pelo menos 15 pessoas, oficiais envolvidos no desastre relataram. Alguns rios aumentaram os níveis de perigo, incluindo o Khowai no nordeste de Habiganj onde a erosão fez centenas de famílias desabrigadas. Algumas estradas de Chittagong estão em baixo d´água nesta terça-feira, 12, enquanto trens e aviões para a cidade foram suspensos pelo segundo dia. Os negócios no porto também estão difíceis. "O desastre nos pegou de surpresa", declarou Mokhlesur Rahman, comissário divisional de Chittagong. Oficiais da meteorologia afirmaram que as chuvas já eram previstas para a estação anual das monções - que vai até o meio de setembro - mas foi excepcionalmente forte pela influência da tempestade na Baía de Bengal. Extensas áreas da costa de Bangladesh estão submersas com água entre 90 e 120 centímetros.

Mais conteúdo sobre:
Bangladesh tempestade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.