Piratas atacam petroleiro japonês no litoral do Iêmen

Navio é atingido por projétil, mas ataque não deixou feridos; explosão provoca vazamento de combustível

Efe,

21 de abril de 2008 | 08h12

Piratas atacaram nesta segunda-feira, 21, um petroleiro da companhia japonesa Nippon Yusen Kaisha no litoral do Iêmen, sem causar feridos, mas causando danos materiais, informou o Ministério de Assuntos Exteriores japonês. A empresa operadora do navio, a MTT, informou ao ministério que "piratas a bordo de um pequeno barco" não identificado atacaram o petroleiro japonês quando este colocaria petróleo no porto de Yanbu, na Arábia Saudita. Segundo a agência japonesa Kyodo, o navio japonês sofreu o impacto do que, aparentemente, seria um projétil. O ataque dos piratas, que após disparar o projétil fugiram, causou "alguns danos materiais, mas nenhum ferido" entre os 23 tripulantes do navio, confirmaram fontes do Ministério de Exteriores japonês. O ministro porta-voz japonês, Nobutaka Machimura, declarou após saber da notícia do ataque que o governo japonês tomará medidas para evitar que se repitam incidentes como esse, segundo a Kyodo. O foguete atingiu o petroleiro às 10h40 local (22h40 de Brasília), informou a agência. O incidente, que aconteceu a 440 quilômetros do litoral da cidade portuária iemenita de Aden, provocou um vazamento de combustível do petroleiro, que saiu em 4 de abril do porto sul-coreano de Ulsan.

Tudo o que sabemos sobre:
Japãopiratas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.