Piratas da Somália seqüestram novo navio no Índico

Segundo fontes diplomáticas, 25 indianos, dois bêngalis e dois britânicos fazem parte da tripulação

Redação com agências internacionais

28 de novembro de 2008 | 09h45

Um grupo de piratas somalis seqüestrou no Golfo de Áden um navio tanque de transporte de produtos químicos e petróleo com bandeira da Libéria, informou nesta sexta-feira, 28, o diretor do Programa de Assistência Marítima (PAM), Andrew Mwangura. Veja também: Mapa de todos os ataques reportados Ao menos 29 pessoas faziam parte da tripulação. Segundo fontes diplomáticas, 25 delas eram indianas, duas, britânicas, e outras duas bêngalis. A embarcação se chama "Biscaglia" e foi seqüestrada "nas últimas horas", explicou Mwangura, que  não informou em que circunstâncias os piratas realizaram a abordagem.Cerca de 70 embarcações foram seqüestradas ao longo do ano por grupos de piratas somalis, que atualmente ainda mantêm retidos 19 navios e negociam os resgates para sua libertação.   Entre as embarcações que permanecem seqüestradas está o cargueiro ucraniano "Faina", com tanques e outras armas destinadas ao Quênia, e o petroleiro saudita "Sirius Star", com capacidade para dois milhões de barris de petróleo.

Tudo o que sabemos sobre:
PiratasSomália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.