Piratas seqüestram navio sul-coreano na Somália

Embarcação carregada de açúcar tinha 43 tripulantes de Coréia do Sul, Filipinas e Mianmar

Efe e Associated Press,

30 de outubro de 2007 | 11h00

Um navio sul-coreano com 43 tripulantes a bordo foi seqüestrado no litoral de Mogadíscio, na Somália, por um grupo de piratas somalis, informou nesta terça-feira, 30, a agência sul-coreana Yonhap. Segundo as autoridades marítimas do Quênia citadas pela Yonhap, a embarcação foi seqüestrada entre a noite de segunda-feira e esta manhã no litoral da Somália por piratas locais.  Este navio, à frente do qual se encontra um capitão sul-coreano, conta com uma tripulação mista de cidadãos de Coréia do Sul, Filipinas e Mianmar. Segundo uma fonte que não quis ser identificada, o navio trazia uma carga de açúcar da Índia. Este seqüestro se une ao do navio-cisterna japonês com 23 tripulantes que foi capturado na segunda-feira no litoral norte do país africano. As águas territoriais somalis são conhecidas por sua insegurança e pelos casos de pirataria contra navios mercantes, já que o país se encontra imerso há anos em uma guerra civil. Dos quinze navios seqüestrados nos primeiros nove meses deste ano, nove passavam pelo litoral da Somália quando foram capturados.

Tudo o que sabemos sobre:
PirataSomáliaNavio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.