Piratas somalis liberam navio, mas sequestram outro

Piratas somalis libertaram um navio, mas sequestraram outro com oito tripulantes a bordo, informou hoje a Força Naval da União Europeia. O MV EMS River foi tomado a aproximadamente 280 quilômetros a nordeste do porto de Salalah, em Omã, disse o comandante Paddy O''Kennedy. Os piratas têm estendido sua zona de atuação para o sul e o leste em razão do aumento das patrulhas navais na costa somali.

AE, Agência Estado

28 de dezembro de 2010 | 15h03

Um romeno e sete filipinos compõem a tripulação do navio cargueiro, informou a força europeia. A embarcação é de propriedade alemã e levava gasolina da Grécia para os Emirados Árabes Unidos.

Um outro navio sequestrado, o MV Motivator, estava nas proximidades durante o ataque ocorrido ontem. O''Kennedy afirmou que a presença de outra embarcação tão perto mostra que os criminosos usam embarcações sequestradas maiores como "naves-mãe" para estender o alcance do ataque além do permitido pelas pequenas lanchas usadas por eles. Ataques recentes também contaram com a ajuda de navios maiores.

Libertação

Os piratas ainda libertaram o MV Marida Marguerite e seus 22 tripulantes. A embarcação de propriedade alemã havia sido capturada no dia 8 de maio enquanto viajava para a Holanda. A Força Naval da União Europeia informou que atualmente há 25 embarcações e 587 reféns nas mãos dos piratas na costa da Somália.

O árido país do Chifre da África não tem um governo funcional desde 1991. A longa costa somali oferece muitos locais seguros para os piratas, que continuam a ocupar uma mas mais importantes rotas marítimas do mundo. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.