Piratas somalis pedem US$ 8 milhões para liberar navio

Piratas somalis que mantêm em seu poder o navio ucraniano MV Faina retiraram hoje a ameaça feita ontem de explodir a embarcação. Segundo eles, está sendo negociado o resgate para que o navio e a tripulação sejam liberados. Os piratas pediam inicialmente US$ 20 milhões de resgate. Em seguida, o valor foi baixando para US$ 8 milhões."Nós retiramos (essa ameaça)", afirmou o porta-voz dos piratas, Sugule Ali, em entrevista por telefone via satélite do navio. Ali afirmou que as negociações caminhavam bem, mas se recusou a dizer com quem tratava. Parentes ucranianos da tripulação insistem para que seu governo pague a quantia pedida pelos piratas.O MV Faina é um dos 29 navios seqüestrados neste ano na costa da África. A embarcação levava tanques e outras armas de fabricação russa quando foi interceptado na costa da Somália, em 25 de setembro. Navios de guerra dos Estados Unidos circundam a embarcação. Além disso, a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) enviou sete embarcações para a área.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.