Piratas somalis tentam tomar navio na costa da Tanzânia

Corsários promovem novo ataque distante de suas bases na Somália; 40 barcos estão seqüestrados na região

Associated Press,

07 de dezembro de 2008 | 11h56

Piratas somalis armados com lançadores de granadas e armas tentaram seqüestrar um navio holandês na costa da Tanzânia, segundo afirmou o Escritório Marítimo Internacional (International Maritime Bureau) neste domingo, 7. A nova tentativa aconteceu no sábado e mostra como os corsários estão ampliando seu alcance para ataques mais distantes de suas bases no litoral da Somália, disse Noel Choong, que lidera os trabalhos do Centro de Observação da Pirataria da organização. Oito piratas em lanchar perseguiram e abriram fogo contra o navio que estava a 840 da costa de Tanzânia, iniciando um incêndio que foi rapidamente contido pela tripulação. "Os piratas usavam lançadores de granadas e armas automáticas para atacar o navio, que conseguiu escapar depois de ganhar velocidade", afirmou. Choong disse que um barco pesqueiro que estava na região do ataca é suspeito de ser o "navio-mãe" dos piratas. O Escritório Marítimo Internacional lançou um alerta para todos os navios na costa da Tanzânia. Mais de 100 navios foram atacados na região da costa da Somália neste ano, dos quais 40 foram seqüestrados e 13 permanecem em poder de piratas, incluindo o superpetroleiro saudita com carga avaliada em US$ 100 milhões e um navio ucraniano com 33 tanques de guerra

Tudo o que sabemos sobre:
PiratariaSomália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.