Pisoteamento mata 1 e fere 20 em universidade

Uma pessoa morreu e ao menos 20 ficaram feridas ontem na África do Sul em um pisoteamento na Universidade de Johannesburgo. O tumulto foi provocado por estudantes que tentavam se candidatar a vagas na instituição pública. Com o fim do apartheid, a procura pelo ensino superior - antes reservado aos brancos - disparou. As universidades públicas são obrigadas a rejeitar dois terços dos candidatos anualmente. Além disso, cerca de 600 mil recém-formados estão desempregados em razão da crise econômica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.