Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Pistoleiros matam quatro agentes secretos do Paquistão

Pelo menos quatro agentes dos serviços secretos paquistaneses (ISI) morreram na noite de terça-feira, 27, em conseqüência de um ataque de pistoleiros que viajavam de moto numa área tribal na fronteira com o Afeganistão, informou nesta quarta-feira, 28, uma fonte policial.Os quatro agentes morreram na hora. Dois civis foram feridos no tiroteio, na região de Rashakai, a cerca de 10 quilômetros da localidade de Khar Bazaar, no distrito de Bajaur, no oeste do Paquistão.Na segunda-feira passada, as tribos do distrito, no qual há uma grande presença de membros da Al-Qaeda, se comprometeram com o Exército paquistanês a não oferecer abrigo aos insurgentes.As forças de segurança que investigam o ataque estudam a hipótese de que a operação procurava sabotar o acordo de segunda-feira, disse o porta-voz militar do Exército, o general Wahid Arshad.Segundo Arshad, os líderes tribais deixaram claro que não tiveram nada a ver com o ataque, cometido, segundo eles, para destruir os vínculos entre as tribos e as autoridades militares.O acordo entre as tribos e o Exército foi fechado na segunda-feira, só uma semana depois dos violentos confrontos registrados entre a população local e grupos de insurgentes uzbeques, ligados à Al-Qaeda, que causaram mais de 120 mortos.A tensão entre as tribos locais e os uzbeques, que entraram no Paquistão por causa da invasão do Afeganistão pelas tropas ocidentais, começou em setembro de 2006, quando o governo paquistanês assinou um acordo com os chefes tribais.Pelo pacto, o Paquistão aceitou que os combatentes estrangeiros, inclusive os mais procurados, saíssem da região ou permanecessem prometendo boa conduta. Os líderes tribais, por sua vez, se comprometeram a não permitir que ninguém usasse o território para lançar ataques contra o Afeganistão.

Agencia Estado,

28 de março de 2007 | 04h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.