Pitta paga diária de US$ 1,300 em Miami

Depois de quatro anos de uma administração conturbada, recheada de denúncias, acusações de corrupção e até afastamentos por conta de um processo de impeachment, o ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta decidiu presentear-se com um período de férias em grande estilo. Desde janeiro, ele está hospedado no The Mutiny Hotel, em Miami, Flórida, para escrever seu livro, "A Trajetória de um Negro na Política Brasileira". O local escolhido por Pitta é privilegiado. Da suíte em que está, ele pode avistar a baía de Coconut Grove, região que abriga casa de estrelas americanas como Madonna e Sylvester Stallone.A duas quadras do local fica o badaladíssimo Cocowalk, um rico centro de compras e entretenimento frequentado por turistas. Pitta está vivendo em um apartamento no 12º andar do Mutiny, uma cobertura com uma suíte, lavabo, cozinha completa, sala de estar e de jantar, CD player e decoração com motivos marinhos. Da varanda da sala há acesso para uma escada que leva ao terraço. Lá, uma jacuzzi (pequena piscina com hidromassagem) e cadeiras para banhos de sol, tudo com vista para o mar.O hotel, que possui 120 suítes de um e dois quartos, também oferece outros serviços como piscina aquecida, spa, sauna, fitness center e sala de conferência. Os valores das diárias vão de 350 dólares, para um quarto simples, até 1.500 doláres, valor das coberturas. Telefone é um item opcional, ou seja, o cliente pode ou não contratar o serviço. Os quartos não possuem computadores.Desde que se hospedou, Pitta fez algumas refeições no The Pirats Grill & Bar, restaurante que fica no lobby do hotel. Com maior frequência solicitou o prato Burgundy New York Steak, uma picanha ao molho de cogumelos servida com purê de batata e vegetais que custa 22 dólares. Para acompanhar a refeição, pede sempre uma garrafa de cerveja Heineken.Em Miami, Pitta leva uma vida bem saudável. Segundo relataram funcionários do hotel, ele costuma correr pelas manhãs. Além disso, sai algumas vezes durante o dia. "Ele é sempre apanhado por carros de luxo, cada dia com uma pessoa diferente", relatou um funcionário que preferiu não se identificar.No estacionamento conveniado com o hotel, Pitta guarda um Toyota Camry. Por dia paga 16 dólares, pois o estacionamento não se inclui na estada.Pitta foi visto no Mutiny pela última vez no domingo, saindo de carro com duas mulheres, provavelmente mãe e irmã do ex-prefeito de São Paulo. Ele teria comentado que retornaria ainda essa semana e não informou para onde estava indo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.