Kim Do-hun/Yonhap via AP
Kim Do-hun/Yonhap via AP

Pivô do escândalo político na Coreia do Sul é presa

Choi Soon-Sil é acusada de fraude e envolvimento em assuntos do Estado durante os anos de amizade com a presidente sul-coreana Park Geun-Hye

O Estado de S.Paulo

01 de novembro de 2016 | 12h07

SEUL - Choi Soon-Sil , a protagonista do escândalo político que envolve a presidente da Coreia do Sul, Park Geun-Hye, foi detida, segundo a Justiça de Seul, acusada de fraude e envolvimento em assuntos do Estado durante os anos de amizade com a líder sul-coreana. Ela foi interrogada durante várias horas na segunda-feira 31 de outubro, depois de retornar ao país e entregar-se às autoridades.

"Há uma possibilidade de que Choi tente destruir provas porque nega todas as acusações", afirmou uma fonte da Promotoria à agência de notícias Yonhap, acrescentando que ela permanecerá detida por 48 horas. "Ela havia fugido para o exterior e não tinha um endereço fixo no país. Havia o risco de fuga. Também se encontra em um estado psicologicamente instável", completou a fonte.

A presidente Park e Choi são amigas próximas há 40 anos. A imprensa afirma que Choi, de 60 anos, atuou com uma espécie de conselheira, influenciando de maneira considerável as decisões do governo apesar de não ter nenhum cargo oficial.

Também acredita-se que Choi colaborou em discursos da presidente e teve acesso a documentos secretos, revelações que provocaram uma onda de críticas à presidente sul-coreana, que ainda tem pouco mais de um ano de mandato. Choi também foi acusada de utilizar o relacionamento com a presidente para forçar doações a duas fundações e utilizar os recursos em benefício próprio.

Park pediu desculpas publicamente na semana passada e reconheceu que Choi prestou assessoria em alguns discursos. Desde então foram registradas manifestações que pedem sua renúncia em Seul e outras cidades do país. / AFP

Tudo o que sabemos sobre:
Coréia do SulPark Geun-hye

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.