PKK nega autoria de explosões

O Partido dos Trabalhadores de Curdistão (PKK) negou ontem envolvimento com os ataques que mataram 17 pessoas em Istambul, no domingo. Zubeyir Aydar, um dos dirigentes do PKK, disse que a organização não ataca civis. "O PKK não tem nada a ver com essas explosões", disse Aydar, que culpou "pessoas interessadas em espalhar o caos na Turquia durante o julgamento do AKP pela Corte Constitucional", que começou ontem a deliberar se proíbe ou não o partido governista da política turca. Até ontem à noite, ninguém havia reivindicado a autoria dos atentados, mas vários setores da política e da imprensa da Turquia continuaram acusando o PKK e os separatistas curdos. Segundo o jornal ?Milliyet?, a polícia deteve três adolescentes, entre 16 e 17 anos, por ligação com as explosões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.