Plano de paz será mantido, diz Shimon Peres

O ex-líder trabalhista Shimon Peres declarou hoje, após reunir-se com o chefe de governo interino, EhudOlmert, que serão mantidos os planos de paz com os palestinos e expressou sua preocupação com o estado de saúde de Ariel Sharon, que se agravou hoje. Ele teve que ser levado à sala de cirurgia após sofrer uma nova hemorragia cerebral."Basearemos a política do Poder Executivo sobre dois pilares: seguir adiante para conseguir a paz com os palestinos, e, simultaneamente, combater o terrorismo", disse Peres. "Estou muito, muito preocupado com Sharon, mas não sou eu quem deve dar este tipo de informações; para isso há os médicos, eu sou um simples cidadão", comentou o octogenário e ex-primeiro-ministro israelense.Peres esclareceu que a reunião desta manhã foi a primeira de duas que deve manter com o primeiro-ministro interino enquanto Sharon estiver impossibilitado de exercer suas funções.No Partido Trabalhista, há grande interesse em conseguir que Peres retorne à legenda. Peres, que foi parceiro de Sharon em sua coalizão de Governo, abandonou o trabalhismo ao perder a liderança nas eleições internas, e uniu-se ao novo partido do premier, o Kadima. "Quando tomar minha decisão, vou comunicá-la", disse Peres aos jornalistas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.