Plano de resgate deve marcar semana eleitoral nos EUA

A votação hoje no Congresso do pacote de US$ 700 bilhões para socorrer o setor financeiro definirá o rumo a ser tomado pela campanha presidencial nos Estados Unidos. Além disso, a semana na campanha será centrada no debate dos candidatos à vice-presidente, o senador democrata Joe Biden e a governadora do Alasca, a republicana Sarah Palin. Os eleitores desconfiam da proposta para se gastar muito dinheiro do contribuinte para socorrer o mercado financeiro. Tanto o democrata Barack Obama quanto o republicano John McCain apoiaram o plano, proposto pela administração do presidente George W. Bush. A proposta destina bilhões à compra de títulos hipotecários podres. O pacote - o maior na história dos EUA - busca conter a pior crise desde a Grande Depressão, de 1929.McCain frisou que o projeto era "difícil de engolir". Porém, para o republicano, a alternativa de não se fazer nada "simplesmente não era uma opção". Já Obama disse que em princípio concordaria com a proposta, pois os problemas financeiros atingiam não só Wall Street, mas também os consumidores em geral. Hoje, Obama fazia campanha em Colorado. Já McCain e Sarah participariam de um comício em Ohio, um dos Estados mais importantes para a disputa do dia 4 de novembro.O experiente senador Biden se preparava hoje para o debate de quinta-feira com Sarah. Será um encontro entre o falante representante de Delaware e Sarah, até agora pouco exposta na política nacional. Sarah fez um curso rápido de política externa nos últimos dias, para evitar gafes como as cometidas em entrevistas anteriores. Já Biden tem larga experiência no quesito política internacional, porém um histórico de gafes e também erros recentes sobre ao citar fatos históricos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.