Plano prevê Estado palestino em 2 anos, diz premier

A Autoridade Palestina planeja estabelecer seu Estado próprio em dois anos, afirmou o primeiro-ministro Salam Fayyad. Segundo ele, a intenção das autoridades palestinas é avançar por conta própria em relação ao tema, sem depender das negociações de paz com Israel. Falando antes do encontro entre o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e seu colega britânico, Gordon Brown, marcado para hoje em Londres, Fayyad disse que a ideia é "encerrar a ocupação, apesar da ocupação". A intenção de Fayyad foi divulgada em entrevista ao jornal britânico "The Times".

AE-AP, Agencia Estado

25 de agosto de 2009 | 12h06

Entre as prioridades do governo da Autoridade Palestina estão a construção de um aeroporto, de ferrovias internacionais e de uma refinaria de petróleo, nos próximos dois anos. No entanto, não está claro como Fayyad pretende avançar nesses pontos, já que Israel ocupa a Cisjordânia e teria que aprovar grandes projetos de desenvolvimento. Além disso, há a disputa interna entre o governo Fayyad, que controla a Cisjordânia, e o grupo militante islâmico Hamas, soberano na Faixa de Gaza. Os palestinos querem os dois territórios para seu futuro Estado. Com informações da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
PalestinaIsraelSalam FayyadEstado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.