STR/AFP/China OUT
STR/AFP/China OUT

Chineses fogem de apartamentos após plantas invadirem sacadas

Descrito como 'uma floresta vertical', complexo experimental foi construído em 2018

Redação, O Estado de S.Paulo

16 de setembro de 2020 | 04h00

Os prédios "vegetalizados" de um conjunto residencial no sudoeste da China, com plantas exuberantes nas varandas dos apartamentos, estão sendo cobertos com sua própria vegetação a ponto de os moradores abandonarem suas casas.

O complexo de oito edifícios experimentais foi construído em 2018 na grande cidade de Chengdu, capital da província de Sichuan. Na época, o projeto era descrito como "uma floresta vertical".

Os apartamentos desta área residencial, denominada "Jardim da Floresta Qiyi", têm varandas com vegetação abundante, dando aos edifícios a aparência de uma pequena selva.

De acordo com o site da incorporadora, os 826 apartamentos à venda foram vendidos muito rapidamente em abril de 2018.

Vídeos feitos no início de setembro mostram, porém, edifícios de aparência negligenciada, onde a vegetação parece ter invadido o local. Nas imagens, uma minifloresta se estende por muitas varandas e paredes externas.

Alguns apartamentos parecem movimentados, com luz dentro, plantas bem cuidadas e móveis na varanda. Em muitos outros, essas áreas externas estão cobertas por vegetação abandonada.

Apenas cerca de dez famílias se mudaram para o bairro, de acordo com o jornal Global Times.

A baixa taxa de ocupação se deve à presença de muitos mosquitos, que proliferam por causa da vegetação, disseram os moradores ao jornal. /AFP

Tudo o que sabemos sobre:
China [Ásia]paisagismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.