Pneumonia pode ter começado em hotel de Hong Kong

A pneumonia atípica que se alastrou de Hong Kong para outros países da Ásia, Europa e América do Norte chegou à antiga colônia britânica por meio de um médico do Sul da China, segundo as autoridades sanitárias de Hong Kong. Elas identificaram um professor de Medicina, de 64 anos, de Guangdong, que chegou à cidade já doente. Ele ficou hospedado no Hotel Metrópole, onde o contágio se espalhou para outros hóspedes. O médico morreu no dia 4, após grave síndrome respiratória, causada pela pneumonia misteriosa.No município de Cantão, próximo a Guangdong, a 100 km de Hong Kong, morreram cinco pessoas com a mesma doença. A ministra de Saúde de Hong Kong, Margaret Chan, assegurou que "existem boas provas" que indicam como a doença chegou à cidade.O médico, que pode ter levado a doença no dia 22, hospedou-se no mesmo andar que dois turistas canadenses e outros três de Cingapura. Eles também apresentaram sintomas. Uma canadense morreu em seu regresso a Toronto. Já os turistas de Cingapura teriam contagiado várias pessoas em seu país, entre elas, um médico alemão que regressou para Frankfurt.A doença chegou ao Vietnã por meio de um empresário americano que também se hospedou no Hotel Metrópole. Todos os infectados se alojaram no 9º piso do hotel, que está fechado para ser esterilizado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.