Pode haver nova erupção de vulcão no Congo

A Organização das Nações Unidas (ONU) alerta que novas erupções podem ocorrer no vulcão Nyiragongo, na República Democrática do Congo. O anúncio foi feito nesta terça-feira, depois que especialistas franceses chegaram à região de Goma para avaliar a situação. Na quinta-feira passada, o rio de lava provocado pelo vulcão deixou a cidade de Goma destruída e centenas de mortos. Antes, a lava já havia arrasado 14 aldeias. O alerta de novas explosões, porém, não está impedindo que a população volte para a região de Goma, preocupando as agências de ajuda humanitária. Informações parciais da ONU indicam que cerca de 500 mil pessoas estão desabrigadas e que mais de 50 mil se refugiaram em Ruanda e 75 mil na Tanzânia. "Para cuidar dessas pessoas, estamos solicitando US$ 15 milhões da comunidade internacional", afirmou o porta-voz do Alto Comissariado da ONU para Refugiados (Acnur). A falta de recursos não é o único obstáculo. A ONU está tendo dificuldades para enviar remédios, roupas e alimentos à região, já que a lava do vulcão destruiu a pista de pouso do aeroporto de Goma. Uma das preocupações é com o fornecimento de água. A principal reserva de água da região, o lago Kivu, teve até esta terça-feira temperaturas de 40 graus Celsius. "Sem, água potável, o perigo de a cólera se instalar na região é muito grande", diz o porta-voz do Acnur. Ele ressalta que os impactos econômicos do desastre também já começam a ser sentidos. Em menos de uma semana, a falta de sal e açúcar, por exemplo, gerou um aumento nos preços de até 300%.

Agencia Estado,

22 Janeiro 2002 | 20h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.