Poderoso ex-general é acusado de corrupção na China

A unidade anticorrupção da China fez acusações a um de seus maiores alvos à medida que o Partido Comunista acusou importantes membros por um esquema de corrupção e os expulsaram de suas fileiras.

AE, Agência Estado

30 de junho de 2014 | 12h04

A agência de notícias oficial Xinhua relatou nesta segunda-feira que o general aposentado Xu Caihou tinha sido acusado de aceitar subornos e outras alegações não especificadas de usar a sua posição para lucro pessoal. A matéria disse que as denúncias foram transferidas para o promotores militares.

Xu é o oficial mais antigo a ser acusado de má conduta desde que o presidente Xi Jinping lançou uma unidade de combate à corrupção após se tornar o líder máximo do partido em novembro de 2012. Ele é também uma das figuras militares mais graduadas a ser acusado de corrupção.

O general reformado era vice-presidente da Comissão Militar Central do Partido Comunista, que controla as forças armadas, e foi membro do Politburo, sendo um de seus principais líderes. Ele é o primeiro ex-membro do Politburo a ser acusado de corrupção pelo órgão fiscalizador do país.

Também nesta segunda-feira, a Xinhua informou que dirigentes do partido expulsou Jiang Jiemin, ex-presidente da estatal China Petroleum e líder de uma comissão do governo que supervisiona as maiores empresas estatais de Pequim. A agência oficial disse que as autoridades consideram-no culpado de tirar proveito de sua posição para "ganhar uma quantidade enorme" em subornos.

Li Dongsheng, ex-vice-ministro para as forças policiais da China, também foi expulso sobre acusações similares, disse a Xinhua.

A expulsão do Partido Comunista é uma importante etapa processual, uma vez que abre o caminho para um julgamento. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinacorrupção

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.