Poeta preso em Guantánamo declara-se agente da Al-Qaeda

Um poeta iemenita acusado de criar palavras de ordem para a Al-Qaeda confessou, perante uma comissão militar americana, que é membro da rede terrorista de Osama bin Laden e pediu para ser seu próprio advogado.Ali Hamza Ahmad Sulayman al Bahlul, de 36 anos, compareceu perante o comitê militar para ser acusado formalmente por conspiração para cometer crimes de guerra, que podem condená-lo à prisão perpétua. ?Como Deus é minha testemunha e os Estados Unidos não me pressionaram de modo algum, sou um membro da Al-Qaeda?, disse o detento, segundo seu intérprete.Al Bahlul começou então a falar sobre sua relação com os ataques de 11 de setembro de 2001 mas foi interrompido pelo presidente da mesa, coronel Peter E. Brownback. O detento havia pedido para representar a si mesmo, e Brownback ordenou que os advogados militares apresentassem uma petição nesse sentido a autoridades superiores. A sessão foi então suspensa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.