Polanski vai lutar contra extradição para os EUA

O advogado francês de Roman Polanski disse que o diretor de cinema vai lutar contra sua extradição da Suíça para os Estados Unidos, onde ele é procurado por uma acusação de abuso sexual cometida 32 anos atrás.

AE-AP, Agencia Estado

28 de setembro de 2009 | 12h43

Herve Temime afirmou que Polanski "recusou o pedido de extradição" e que um advogado suíço do diretor vai abrir um processo pedindo sua liberação. Temine disse ainda, em comunicado enviado hoje por e-mail, que o pedido de extradição dos EUA é "ilegal".

Polanski, de 76 anos, foi detido no sábado quando chegou ao aeroporto de Zurique, onde receberia um prêmio num festival de cinema. Ele é procurado nos EUA por ter admitido ter mantido relações sexuais com uma menina de 13 anos em 1977 e por ter fugido do país um ano mais tarde.

Tudo o que sabemos sobre:
Polanskiextradição

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.