Polícia acha vivo bebê de 11 dias seqüestrado

A polícia da localidade americana deLonedell (Missouri) encontrou vivo um bebê de 11 dias que foiseqüestrado na sexta-feira passada, e deteve uma mulher que tinhasofrido um aborto recentemente. Segundo as autoridades de Washington (Missouri), a bebê, AbigaleLynn Woods, se encontra em "bom estado" e já está com seus pais eoutros parentes. Peter McCarthy, médico do Hospital Saint John, disse que a meninafoi submetida a uma revisão. "A família está feliz e agradecida atodos na comunidade que rezaram por eles. O bebê estava hidratado eem boas condições quando chegou", acrescentou. Stéphanie Ochsenbine, a mãe da menina, recebeu alta nestasegunda-feira. Ela havia sido ferida por uma mulher em sua casa,perto de Lonedell, segundo sua versão. Roland Corvington, um agente do FBI, afirmou que a detida sechama Shannon Beck e vive a poucos quilômetros da casa deOchsenbine. O caso começou a ser solucionado no domingo, quando Beck entrouem contato com a cunhada de Ochsenbine, Dorothy Torrez, para dizerque tinha dado à luz, segundo Corvington. Ele acrescentou que Becksupostamente tinha sofrido recentemente um aborto. Torrez visitou Beck na segunda-feira e pediu a ela que levasse obebê ao hospital. A suposta seqüestradora concordou nesta quarta-feira e entregoua menina, disse Corvington. No hospital, Torrez viu que o bebê tinha maquiagem na testa. Aolimpar seu rosto notou uma marca de nascença de sua sobrinha. Então,confrontou Beck, que fugiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.